Ir direto para menu de acessibilidade.
Você está aqui: Página inicial > Últimas Notícias > Conferência sobre educação profissional na Rede Federal abre o 5º Seminário de Alinhamento do ProfEPT
Início do conteúdo da página
Notícias

Conferência sobre educação profissional na Rede Federal abre o 5º Seminário de Alinhamento do ProfEPT

Cerca de 170 professores e alunos do Programa participaram do evento que ocorreu no Instituto Federal do Espírito Santo

  • Por IFTM Reitoria
  • Publicado em 12/11/2019 às 10:30
  • Última modificação 14/11/2019 às 10:48
Conferência sobre educação profissional na Rede Federal abre o 5º Seminário de Alinhamento do ProfEPT
Conferência sobre educação profissional na Rede Federal abre o 5º Seminário de Alinhamento do ProfEPT
Crédito: Assessoria de Comunicação do Instituto Federal do Espírito Santo (IFES)

Cerca de 170 professores e mestrandos do Programa de Pós-Graduação em Educação Profissional e Tecnológica em Rede Nacional (ProfEPT) participaram, na quarta-feira (6), da abertura do 5o Seminário de Alinhamento do programa, no Campus Cariacica. O evento faz parte do projeto de formação continuada da equipe do ProfEPT. A programação seguiu até sexta-feira (8) com palestras, mesa-redonda e apresentação de trabalhos de mestrandos de todo o Brasil.

A solenidade começou com uma apresentação da Orquestra Jovem do Campus Vitória. Em seguida, foi dado início à solenidade com a fala das autoridades presentes. O diretor-geral do Campus Cariacica, Lodovico Ortlieb Faria, deu as boas-vindas aos presentes destacando os resultados do ProfEPT: “nos sentimos honrados em receber o evento do programa que é orgulho da Rede Federal com expressivos resultados, apesar de jovem”, afirmou. A coordenadora-geral do ProfEFPT, Danielle Piontkovsky, lembrou do projeto audaciosos do mestrado. “É um programa em rede para estudar o que é realizado na educação profissional e tecnológica no país e propor inovações”, ressaltou. Ela ainda apresentou as quatro instituições recentemente associadas ao ProfEPT: os Institutos Federais do Piauí, de Roraima e do Amapá e o Centro Federal de Educação Profissional e Tecnológica de Minas Gerais (Cefet-MG).

O presidente do Fórum dos Dirigentes de Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação (Forpog), Arthur Pereira Frantz, reafirmou o compromisso do órgão com as atividades do ProfEPT. “Apoiamos a criação e agora o nosso desafio é manter o programa funcionando”, afirmou. O pró-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação do Ifes, André Romero da Silva, ressaltou a função social do mestrado, que, na sua visão, “é agente transformador de muitas vidas, oferecendo o que há de melhor na educação profissional e tecnológica a sociedade”, disse. A diretora executiva do Ifes, Danielli Veiga Carneiro Sondermann, que também é docente do ProfEPT, encerrou a mesa de abertura salientando a abrangência do mestrado, que já está presente em todos os estados. “Muitas vezes, na nossa instituição, não temos a dimensão desse programa e sua importância. Em algumas instituições associadas, esse curso é a primeira oferta de pós-graduação stricto sensu”, afirma.

Após a mesa de abertura, a coordenadora-geral do programa apresentou alguns dados sobre o ProfEPT. A conferência de abertura foi apresentada pelo professor Eliezer Moreira Pacheco, ex-secretário de Educação Profissional e Tecnológica. Com o tema “Concepções político-pedagógicas da Educação Profissional e Tecnológica na Rede Federal: abordagens e desafios”, o professor falou sobre a concepção de criação dos Institutos Federais e do ineditismo desse modelo no Brasil. “Os Institutos são uma institucionalidade inédita na estrutura educacional brasileira. Eles são fruto de um país que começa a criar o seu próprio projeto, são o resultado de um debate democrático com os entes da Rede”, afirmou. O professor estava a frente da Setec no período em que os Institutos Federais foram criados.

Eliezer destacou ainda algumas características dos Institutos, como a oferta de licenciaturas. Segundo ele, a ideia era justamente que os cursos de licenciatura ficassem perto dos cursos integrados ao ensino médio, cursos de formação inicial e continuada e dos docentes. Outro ponto foi a atuação em rede, marcado pela instituição da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica e que tem o ProfEPT como exemplo, uma vez que o mestrado é ofertado por 40 instituições associadas em todos os estados brasileiros.

ProfEPT
Coordenado pelo Ifes, o ProfEFPT foi idealizado pelo Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (Conif). O mestrado é ofertado em rede nacional por 40 instituições federais presentes em todos os estados brasileiros e no Distrito Federal. Atualmente, envolve 428 professores e, aproximadamente, 2 mil alunos. Saiba mais em: profept.ifes.edu.br.

Fonte: http://portal.conif.org.br/br/component/content/article/84-ultimas-noticias/3128-conferencia-sobre-educacao-profissional-na-rede-federal-abre-o-5-seminario-de-alinhamento-do-profept?Itemid=609



Assunto(s):
Fim do conteúdo da página